sábado, 24 de maio de 2014

SÁBADO DE FEIRAR.

    

  Hoje, sábado, é dia de feira em Lanheses. Quinzenalmente, alternando com a que ocorre em Ponte de Lima às segundas, o espaço em frente à Escola Secundária desta freguesia é ocupado pelas tendas e bancas de venda onde se expõem os mais variados produtos e artigos de consumo corrente a preços correntemente mais em conta e passíveis de negociar. Aliás, uma característica relevante destes pontos de negócio e transacções, é a possibilidade do cliente discutir o preço do bem que pretende adquirir com o " tendeiro" ou detentor do bem obtendo, em não raras vezes, descontos no produto que pretende adquirir.


    Quem habitualmente andar pelo local nestes dias de mercado pode notar que muitos dos frequentadores que ali vão o fazem como que cumprindo um hábito que repetem há muito tempo. Quase poderia afirmar que alguns dos que ali se deslocam não falham feira que seja, quer para comprar ou para vender. Sim, porque já não sendo muitos os que levam para venda na feira produtos agrícolas de produção doméstica, há ainda quem produza bens agrícolas e possua animais domésticos que excedem as necessidades próprias e os queira vender na feira. Hortaliças, frutas, flores, aves, coelhos, ovos, mel, sementes e produtos de fumeiro produzidos em economia primária local, podem ser aqui adquiridos directamente do produtor sem intermediário.



    Manifestamente, a feira continua a subsistir por si só confirmando que nele existem potencialidades para continuar e crescer. Não tem, porém, neste local condições para ser mais do que é na actualidade. Falta-lhe visibilidade, promoção, incentivo, estímulo, interesse bairrista, além de serviços básicos como sanitários e logísticos. E um local próprio onde pudesse desenvolver-se a atrair mais público. Seja pelo momento económico que o país vive, seja por outras razões, estes mercados populares estão a interessar cada vez mais pessoas e a aumentar as localidades onde se estão a implantar. A de Lanheses tem já mais de duzentos anos de existência....



   A feita quinzenal interessa ainda ao comércio local. Quem se levanta cedo e anda pelas  vias de acesso ao local, facilmente se dá conta dos estabelecimentos do Largo da Feira com muitos mais clientes do que é habitual, grupos familiares e os próprios tendeiros a tomarem o pequeno almoço, as viatura estacionadas aumentam consideravelmente, há muita mais gente em movimento. A feira é boa para Lanheses e as coisas boas devem ser estimadas, acarinhadas, ajudadas e participadas.

  




Fotos: doLethes

Sem comentários:

Enviar um comentário