quinta-feira, 1 de maio de 2014

O DIABO É QUE ELE AGORA NÃO ENTRA SÓ PELA PORTA.

                  Prevenção contra roubos. Aqui, nem o diabo consegue entrar. Money, money...


                     T´ARRENEGO, IMUNDO! VAI P´RO MAR CALHADO! ABRENÚNCIO!

                  Cria o povo que se colocasse um ramo de giestas na porta de entrada da casa onde vive, o diabo já nem à porta batia. Metia o rabinho entre as pernas e punha-se a léguas. Vai daí, o costume enraizou-se e não há já no século XXI,  porta de habitação, janela, portão, casota de cão, sacada ou balaustrada, automóvel ou bicicleta, camioneta, cabeça de bicho e toutiço, que não ostente a flor amarela que cresce em Maio. Ali para os lados da via curta da Zona Industrial, é amarelo o que antes foi matagal. Dos dois lados da via, comprovei-o eu outro dia.  Dizem que afugenta o diabo e até os que acham ser isso uma mentira sem classe como as do coelho ministro e da sua turma de láparozinhos , pelo sim pelo não, lá vão colocar o ramozinho no pára brisas da viatura. Agora já fico livre. É o ficas. Fia-te.

               Porque hoje é o 1º de Maio e o diabo anda à solta!


               Janela e ramo que até o diabo acharia lindos.

               E se não anda parece andar. Se ainda fosse só hoje, boa vai ela só que o mafarrico perdeu de todo a vergonha e já entra em qualquer casa sem ser pela porta ou chaminé e não escolhe dia nem hora para o fazer. Adaptou-se depressa às novas tecnologias, o sujo, e agora faz tudo pela  televisão e internet.  Andem pelo facebook, androids, twiters e parentes que tais, e digam que não é assim. É.


É um ninho, mas não do chifrudo. Aqui, ele não vai entrar.               

             Eu sei que a maior parte dos que sinalizam desta forma o 1º de Maio não o fazem porque os assuste o diabo, talvez porque nesta era estão mais preocupados com o diabo da vida do que do dono do inferno que terão de enfrentar depois da morte. Perguntem aos reformados e aos sem trabalho.
Mas não vem mal ao mundo, pelo menos a esta parcela da Terra que é Portugal, que se pratique o costume e cumpra a tradição. Até fica tudo mais lindo, a vida vista a cores faz muito melhor à saúde do que a notícia do aumento do IVA para 23,25%, não concordam? Se lhes parecer que não, ainda lhes vou lembrar que a qualquer altura também cortam as eleições e, se isso acontecer, truz, truz, truz, nem direito a sete palmos de terra e a uma cruz teremos se não pagarmos previamente um imposto.

               Que mafarrico não gostaria de entrar?

              Oh, desculpem, amigos. Hoje o dia era de celebrar o TRABALHO. Mas ele não aparece. Faltou, anda escasso e barato, como nos ensinaram ter sido nos tempos da escravatura...

Rosas e giestas para as heroínas de Chicago.
              

              Homenagear as MULHERES corajosas da luta de Chicago? A vitória reconhecida na Convenção de Paris de 1891,das 8 horas de trabalho? Coisas antigas, História. 

              Ninguém se lembrou de colocar giestas nas fronteiras de Portugal. Talvez o diabo não apreciasse o cheiro bravo da flor amarela e ficasse à porta ou fosse endiabrar para outro lado. Com a mania das modernices, eram lindos cravos perfumados as flores que se viram nos canos das espingardas, naquele dia da esperança.

              Agora, anda na lapela de qualquer impostor.



  Aqui não bebe o diabo há muitos anos. Não corre na torneira a água. Vá ele beber às profundas adegas do inferno, que aqui no Largo, água, só mesmo para as precisões básicas do dia a dia...

 À frente deste, não se mete o diabo...

Queremos lá saber que hoje seja feriado, DIA DO TRABALHADOR. Temos família a sustentar. Além disso, iremos em breve emigrar. Não queremos ficar cá sozinhos. Querem-nos subir a renda e as rãs estão pela hora da morte. Já só apanhamos alguns ratos e, lagostins de água-doce, cá em casa há muito que os trazemos do chinês.


 Ninguém fugiu daqui com medo do diabo. Era o que faltava, se o local é tão amazing.


                                              FORAM  TODOS COMPRAR BILHETES PARA O CIRCO...

                                              ...TÃO A VER!

                  Fiquem bem. Aguardem pelas boas notícias de mais logo. É provável que este governo solidário e generoso não crie uma taxa de solidariedade para ajudar os pobres dos ricos a ser ainda mais ricos, coitados.


              

Sem comentários:

Enviar um comentário