sábado, 3 de maio de 2014

EQUIDADE SUINA.

Jornal de Notícias

  


     Para quem já não lhe restava a mínima dúvida a favor de quem tem vindo Portugal a ser administrado, a divulgação das medidas que recairão sobre as pensões da CGA a partir de 2016, respeitantes à contribuição de solidariedade, não causam qualquer surpresa. Os que mais altas pensões auferem vão ser dispensados dos sacrifícios que sobre elas incidia e recuperarão, até 2017, o valor que tinham antes dos cortes, enquanto estes serão mantidos para aqueles cujo valor seja acima de mil euros.

      Grosso modo, pensões milionárias serão isentadas da obrigação extraordinária de contribuir para o equilíbrio das contas do Estado, de que muitos deles são responsáveis, segundo um estranho critério que não se estende aos que as não possuem. Cuida-se da fazenda dos ricos à custa da degradação da já mais que exaurida courela dos que nunca o serão. Dá-se aos porcos gordos a farinha que falta na pia onde só os magros podem comer.

      Equidade suína.

Sem comentários:

Enviar um comentário