sábado, 11 de janeiro de 2014

PROFESSOR DOUTOR DANIEL SERRÃO EM CONFERÊNCIA NA ESTG, EM VIANA DO CASTELO.

                 


 O professor Doutor Daniel Serrão


 O professor Doutor Daniel Serrão deu na passada quinta-feira, dia 9 de Janeiro, a convite dos responsáveis da Academia Sénior da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, uma conferência consignada ao tema "Gerações Humanas, subsidiárias, não conflituosas", que decorreu no auditório principal daquela Escola, a que foi dado o nome de Francisco Sampaio, numa homenagem ao ilustre etnólogo vianense e um dos fundadores daquela Instituição.



 A Mesa: da esquerda: Ermelinda Jaques, José Maria Costa, Paulo Costa, Rui Teixeira, Rosa Venâncio e um antigo aluno da ESTG.

                   A iniciativa integra-se no âmbito dos actos da celebração do 28º aniversário da criação do IPVC e coincide com a abertura do ano lectivo da Academia Sénior que vai entrar no quarto ano da sua actividade. Teve uma assistência que quase lotou o espaço do grande auditório tendo nela participado os principais responsáveis da direcção da ESTG, o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria  Costa, representantes das associações de estudantes, o presidente do IPVC dr. Rui Teixeira e o respectivo staf, os mentores e dirigentes da Academia Sénior, doutora Ermelinda Jaques e dr. Sintra Coelho, antigos e actuais docentes e alunos, alunos dos três anos da Academia Sénior, colaboradores e amigos do homenageado e público em geral.

                    Na sessão foram homenageados três docentes da Escola que cessaram o serviço por terem passado no último ano à situação de aposentado.

                    Intervieram na sessão actuais e antigos docentes da ESTG e personalidades locais e amigos de Francisco Sampaio que quiseram  associar-se à homenagem que lhe foi prestada, figuras vianenses como o dr. Alberto Abreu e a ex-vereadora da Câmara Municipal e actual presidente da AM, drª Flora Silva.


                 Dr. Rui Teixeira, presidente do IPVC:

                   É uma honra e um privilégio participar como ouvinte nas conferências do Professor Doutor Daniel Serrão. A sua vivacidade e a limpidez e simplicidade que usa na exposição dos temas que aborda sobre o funcionamento do cérebro e o envelhecimento das pessoas, são verdadeiramente fascinantes. Perto de completar oitenta e seis anos de vida, a sua lucidez e a segurança com que expõe o seu saber, o optimismo que irradia das suas palavras e que transmite para quem o escuta com fino humor e graça, são lições de valor inestimável que muito nos gratificam e sensibilizam.


Drª Manuela Vaz Velho, presidente da ESTG.
      
                 O Professor Doutor Daniel Serrão esteve há três anos no mesmo auditório, a quando da criação da Academia Sénior, tendo nessa altura abordado o tema do envelhecimento e a sua relação com a actividade do cérebro. Nesta sessão, o distintíssimo e laureado Professor falou, também, do relacionamento intergeracional e da capital imperiosidade da coexistência e da solidariedade entre os diferentes  grupos etários. Valorizou a família e o ambiente familiar considerando "o maior escândalo social" a violência que atinge os idosos no ambiente familiar, e defendeu o valor que representam para o equilíbrio da sociedade o saber adquirido pelos mais idosos. "A Família é uma estrutura de serviços", "subsidiária como contrato social", diria.



dr. FRANCISCO SAMAPAIO, homenageado com o nome do auditório da ESTG.


 Doutora Ermelinda Jaques e José Maria Costa.

Engª Rosa Venâncio, vice-presidente da direcção da ESTG e Ermelinda Jaques, directora da Academia Sénior.

Doutor Daniel Serrão, preparando a sua intervenção.



                                Momento da palestra.


                No decorrer da sua exposição, o conferencista revelou algumas curiosidades estatísticas sobre os seniores revelando que existem em Portugal 1474 idosos com mais de 100 anos (a vida humana pode chegar aos 120) e que daquele número, 1230 são mulheres (!). Lembrou, a propósito, que o cérebro está em equilíbrio com o corpo e está activo "até à morte". "O que nos mantém vivos é o cérebro", afirmou. A concluir, deixou uma mensagem para que os seniores se mantivessem sempre "saudáveis, activos e participativos".

            
Paulo Costa, representante dos alunos da ESTG.



                                Parte da assistência.
                

Fotos doLethes

Sem comentários:

Enviar um comentário