sexta-feira, 22 de março de 2013

MUSEU DOS TERCEIROS E OUTROS TESTEMUNHOS DO PASSADO HISTÓRICO DA VILA DE PONTE DE LIMA.

              
                     Símbolo da Ordem de São Francisco.


             O MUSEU DOS TERCEIROS situado na Avenida 5 de Outubro, ou dos plátanos como também é identificado o passeio das frondosas árvores que o cobrem em toda a extensão, construído ao tempo em que foi presidente da Câmara de Ponte de Lima o capitão Gaspar de Castro, entre as pontes romana, a montante e a da Senhora da Guia, a jusante, da margem esquerda do Rio Lima, é um conjunto constituído por dois edifícios antigos associados à Ordem Franciscana, sendo um o extinto Convento de Santo António dos Capuchos e outro o da Ordem  Terceira de São Francisco.

              O Museu, onde decorrem ainda obras de requalificação e ampliação do que foi uma parte do convento fundado em finais do século XV pelo alcaide de Ponte de Lima D. Leonel de Lima, é formado pela igreja, pela capela da Senhora da Graça e pela sacristia. Tem neste momento obras a decorrer de ampliação e arranjos necessários para a  instalação de peças e fragmentos com valor histórico recuperados no local.



              NA igreja conventual, que sofreu alterações ao longo dos séculos XVII a XIX, destacam-se a Capela do Fundador, em estilo manuelino, a Capela da Senhora do Rosário e o seu retábulo maneirista e a Capela do Senhor dos Paços, bem como a Capela da Senhora da Graça e a Sacristia, com o seu arcaz, paredes em azulejos e tecto em madeira policromada. Entre a igreja conventual e a Igreja da Ordem Terceira situa-se o claustro, onde se acede à Sala do Consistório no piso superior.



Claustro (em baixo)

              A Igreja da Ordem Terceira é um edifício datado de 1745-1747, sendo recheado em épocas seguintes com retábulos, púlpitos e sanefas do estilo rococo. Admirável é o órgão de tubos e a tela com a representação da Imaculada Conceição. Na ante-sacristia e na sacristia encontram-se, respectivamente,  o altar de São Luís Rei de França (1792), e, o tecto de estuque policromado e o arcaz como notável mobiliário de sacristia.

Igreja da Ordem Terceira.(em baixo)





               Nos próximos tempos estará nesta Igreja em exposição um altar da autoria da artista Paula Rego.


              Na vila "mais antiga de Portugal" abundam os locais e pedras que falam e transmitem a história dos povos que ali passaram ou viveram, que dá prazer conhecer e divulgar para melhor perceber a identidade desta região tão rica de património e História.

 Antiga cadeia, hoje centro de informação turística.

 Alegoria às  actividades da lavoura na região, da autoria do escultor vianense SALVADOR VIEIRA.

 Paço do Marquês de Cerveira e Ponde de Lima, que já foi sede da Escola Técnica-Agrícola e é actualmente, Núcleo Arqueológico e Torre da antiga muralha da vila.




 Rosácea e pórtico da Matriz de Ponde de Lima. (em baixo)





FOTOS DO AUTOR.


(Dados obtidos no local em visita de estudo da Academia Sénior do IPVC, do Instituto de Tecnologia e Gestão, de Viana do Castelo e de folheto facultado no Museu)

    

1 comentário:

  1. pois è ponte de lima tem muitas coisas boas, atè tem aquela malga famosa

    ResponderEliminar