quarta-feira, 17 de outubro de 2012

CEGONHAS-BRANCAS DÃO FESTIVAL AÉREO NO CÉU DA AGRA E FEIRA.

          

                Eram precisamente 15 horas da tarde de hoje, quando, levantando a vista para o céu carregado de um manto espesso de nuvens cinzentas a derramar, nesse momento, mais uma bátega de chuva, reparei, surpreendido mas ao mesmo tempo fascinado, com um bando de cegonhas-brancas a evoluir lentamente a baixa altura em círculos moderadamente curtos, sobre o casario dos Largo da Feira (Largo Capitão Gaspar de Castro) e da Agra, enquanto uma ave daquela espécie permanecia dentro do ninho construído no topo da chaminé da antiga casa do povo, emitindo o característico som produzido pelo batimento do bico!

          ERAM TRINTA E SETE (!), se bem contei, os aves que compunham a formação do bando que vi evoluir durante cerca de cinco minutos sobre o local onde permanecia a outra da sua espécie, após o que, num voo muito lento e mais agrupadas, tomaram a direcção do sul, enquanto a que se encontrava no ninho se mantinha no mesmo sítio. 









                      Não tenho conhecimentos que me habilitem a interpretar este comportamento desta simpática espécie migratória que vem procriando no mesmo ninho aqui em Lanheses há já três anos, num total de NOVE descendentes (três no primeiro ano, quatro no segundo e dois no actual). Deduzo (e perdoem-me se especulo) que se trataria de uma manobra de "agregação" de elementos que ainda continuassem nos locais que escolheram como habitat, com vista a integrarem o bando para o regresso às paragens quentes do sul, donde provêem. Lamentavelmente, não disponho de uma objectiva suficientemente preparada para obter imagens à distância, pelo que, as que me foi possível colher com a minha simples HP não são suficientemente nítidas para confirmar o espectáculo que eu tive a sorte de poder contemplar, fascinado e surpreendido, ao vivo e que me apressei a vir aqui partilhar com os meus visitantes.

 

 

 

 

 

1 comentário: