terça-feira, 30 de abril de 2013

COMEMORAÇÃO DO "DIA DA FREGUESIA DE LANHESES".

      
 EZEQUIEL VALE e António Grenho.

                    A Junta de Freguesia de Lanheses comemorou ontem, segunda-feira, dia 29 de Abril,. pela terceira vez consecutiva, o "DIA DA FREGUESIA DE LANHESES", com uma sessão solene que decorreu no novo forum daquela Junta no decorrer da qual foram apresentados dois documentários inéditos em vídeo relacionados com a história da criação e construção do barco simbólico "água-arriba" e as actividades de cerâmica e de olaria representativas das principais indústrias da freguesia no início do século XX e actualmente desaparecidas.



                                        Forum

              Perante uma sala bem composta de público mas sem lotar, onde se contavam algumas figuras da vida política e da administração pública e de associações locais, designadamente o presidente da direcção da Segurança Social de Viana do Castelo, Paulo Vale e o deputado pelo distrito de Viana do Castelo  e candidato à Câmara Municipal do concelho Eduardo Teixeira, presidentes da AC Lanheses, Alcindo Franco, do UD Lanheses, José Pereira, da A: Moradores, Amaro Rocha,  da AFL António Grenho, os restantes membros do elenco do executivo da Junta, Filipe Rocha e Hélio Franco e de pessoas ligadas à  cultura e do ensino, EZEQUIEL VALE, deu início à sessão começando por fazer uma curta alocução sobre o sentido da comemoração desta data formulando, também, uma resenha das iniciativas tomadas no decorrer da sua direcção e teceu algumas considerações sobre a visão que tem da gestão autárquica, a necessidade de não se alongar em excesso o tempo em lugares de gestão pública, a vantagem em criar paragens para observar e reflectir e apelou aos mais jovens e aos cidadãos em geral para participarem na vida administrativa local.


                                    Figuras conhecidas.
           

              Em seguida foi exibido o primeiro vídeo com autoria de Augusto Portela onde se historia ao pormenor a construção do barco tradicional do rio Lima pelo nosso conterrâneo Manuel João Castro (Caninhas), desde o surgimento da ideia de criar uma réplica até à festa do baptismo no sítio da Passagem, com o registo exaustivo das imagens da sequência das fases de construção explicadas pelo seu construtor e complementadas pela voz de Cristina Torres, onde aparecem pessoas idosas da freguesia a descrever as actividades e  tribulações da vida dos barqueiros, o simbolismo e o uso do "LANHEZES" para o turismo e ensino,  concluindo com  imagem da viagem inaugural com cantorias tradicionais a cargo de mulheres do povo da freguesia.

                             Paulo Vale e Eduardo Teixeira.
     

            O segundo vídeo, com edição e cinematografia de Joel Sousafaz uma reposição histórica da actividade cerâmica da freguesia a partir das primeiras décadas do século passado, lembra as figuras desse tempo e as fábricas que existiram, os tipos de telha e tijolo então fabricados, colhe os depoimentos daqueles que exerceram a actividade desde a extracção e preparação do barro até ao fabrico, descrevendo, a seguir, a tentativa da implantação de uma olaria para o fabrico de louça tradicional de Viana, que vingou apenas alguns anos, com os registos na primeira pessoa de alguns dos intervenientes que trabalharam na olaria.

 Caninhas (Manuel João), José Pereira e Alcindo Franco.

            A criação dos vídeos acima descritos sumariamente, envolveu a colaboração de variadas pessoas e meios, designadamente, o presidente Ezequiel Vale na concepção e no texto, Cristina Torres na locução, de Augusto Portela na edição do 2º vídeo dedicado ao água-arriba e de Joel Sousa  no testemunho da experiência vivida e editor do 1º  respeitante à olaria, bem como outros colaboradores que constam da ficha técnica dos filmes.

           Considero estes vídeos dois documentos de grande valor histórico para o acervo da Freguesia de Lanheses, pela seriedade, rigor e substância que encerram, tendo felicitado no momento o seu mentor pela iniciativa e qualidade que lhes reconheço.


                  O Presidente prepara o brinde.

                No final da sessão foi prestada pela Junta uma homenagem ao Caninhas tendo-lhe sido entregue uma aguarela representado o "seu" "LANHEZES", que ele recebeu não sem alguma emoção.

 Caninhas e Amaro Rocha, no convívio.

 D. Aurea, uma actriz no video, em conversa viva com Alberto Amorim

 Joel Sousa, de costas, à conversa com  Caninhas e Amaro Rocha.

          Depois de uns breves momentos de convívio para um frugal "verde" de honra, Ezequiel Vale e alguns dos presentes dirigiram-se à Igreja Paroquial para a colação no ossário dos Ricaldes existente na Capela-Mor procederem à colação da coroa de flores de estilo, acto que teve a colaboração da senhora condessa Dona Isabel d'Almada, Senhora da Casa do Paço de Lanheses, da família de Sebastião Pereira Cyrne  Peixoto, que recebeu em 1793, da Rainha D. Maria I, o foral da Villa Nova de Lanhezes.


Duas testemunhas vivas da História de Lanheses e uma acompanhante.
          

4 comentários:

  1. Não é "Joel Franco" mas sim Joel Sousa, Ediçao de video e Cinematografo. A Locuçao foi de Cristina Torres.. ;)

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Agradeco uma alteracao do nome joel franco por favor...

    No segundo video é trabalho de Joel Sousa como editor de Video e Cinematografo. e na Locuçao Cristina torres... o primeiro video é de augusto portela ... tambem com a mesma locutora..ela fez os dois... obrigado

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Actora?????!!!!! Atriz!

    ResponderEliminar
  4. Aos comentadores acima:

    Reconheço a pertinência das observações feitas, que rectifico e agradeço.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar