sábado, 28 de novembro de 2015

NOZES QUE FICAM CARAS A QUEM AS NÃO COME.

           

                 Frontaria do Estádio Municipal Manuela Machado, Viana do Castelo

                   Estive nesta manhã de céu limpo de nuvens e de temperatura amena, a convidar a uns belos momentos entre verdura e o aroma de eucaliptos e pinheiros, em frente ao magnífico Estádio Municipal de Manuela Machado, na Meadela, Viana do Castelo, cuja construção remonta ao tempo em que o dr. Branco Morais foi presidente da edilidade e que, posteriormente, haveria de sofrer várias intervenções e ampliações no consulado do seu sucessor dr. Defensor Moura. 

            Aparentemente, o belo complexo desportivo erigido "às portas" da cidade reúne excelentes condições para a prática desportiva. É dotado de uma pista de atletismo, o retângulo de jogo tem relvado natural  e dispõe de dependências de acolhimento para atletas e público assistente. Todavia,  que nem tudo estará tão bem quanto aparenta, porquanto estará a ser equacionada pelo executivo liderado pelo engº José Maria Costa, mais uma intervenção (!!!) em virtude de terem sido detetadas fissuras nas estruturas da bancada.

             Não tenho à mão dados precisos sobre o custo desta obra, faraónica para as necessidades locais bem como das sucessivas intervenções a que foi sujeita ao longo do tempo e foram várias, mas posso calcular que rondará alguns MILHÕES de euros, à custa das verbas do orçamento do Estado, do IMI, licenças, taxas, multas, água, lixo, etc, etc, sacados da bolsa dos munícipes, com prejuízo de equipamentos para necessidades básicas da população, o que de todo poderia ser aceitável no CASO DO ESTÁDIO ESTAR A SER UTILIZADO, pois, para meu espanto, num belo dia de sábado ideal para a prática desportiva, estava na minha frente um palácio de luxo SEM UM ÚNICO UTILIZADOR! 

           Não compensa dar nozes (ou pérolas...) a quem não tem dentes.
           
             
Fotos: doLethes


             

Sem comentários:

Enviar um comentário