sexta-feira, 20 de março de 2015

SARDÕES "PAPÕES".




O sardão é um animal pacífico e não ter por hábito entrar em conflito com os humanos. Foge para o interior da toca onde se esconde quando pressente estar próximo um humano, mas mantém-se impassível perante a aproximação de um veículo motorizado. 

A sua dieta é feita à base de insetos, escaravelhos e pequenos ratos ou rãs, sendo que também tem tendência para atacar ninhos com ovos ou aves na criação. Não há seres perfeitos...

Iberna por longo período e só se vê à superfície nos primórdios da primavera, para procriar, e nos meses seguintes do verão. Vive em tocas escavadas no chão, mas, preferencialmente, ocupa os buracos nas paredes e terrenos arenosos, passando longos períodos expostos ao sol sobre as pedras quentes, não para se tornarem bronzeados (o que eles poupam em cremes e bronzeadores...) mas porque, sendo de sangue frio, têm necessidade de absorver calor para que ele melhor circule pelo corpo. 

Já sabem que nas "Moitas" o sardão tem um habitat equiparado a um condomínio de luxo dos humanos: uma extensão em muro de pedra desalinhada virado ao sol, com mais buracos que um campo de golfe de um luxuoso risort. É muito fácil nesta altura avistá-los. Como não incomodam, deixem-nos a eles também em paz. E quem se meter com lagartos, já sabe que terá à perna o Bruno de Carvalho...

Boa lagartada, porque lampreias, "'stáq'eto".

Sem comentários:

Enviar um comentário