sábado, 7 de março de 2015

PORQUÊ O MEDO A SARDÕES SE ATÉ A CAROLINA TINHA UM NA SAIA?

      

                        Volto a falar da colónia de sardões lacerta lapida cuja existência divulguei num post anterior, porque algumas pessoas do sexo feminino me procuraram a solicitar mais pormenores sobre o local da toca onde a colónia está instalada e a sugerir medidas para que se tomassem providências para acautelar perigos ou malfeitorias destes animais.

          Ora, sardões destes são às dezenas para aquelas bandas e até na estrada em paralelipípedos que termina na margem do Lima se vêem nos dias quentes de verão, os quais, à aproximação de humanos, se apressam a recolher ao buraco onde moram até o intruso se afastar. Pudera, estão no seu ambiente natural e não oferecem perigo de maior se os deixarem em paz. Quando fomos jovens, serviam de mote para a brincadeira dos rapazes que faziam crer às raparigas que, se não estivessem preparadas, corriam o risco de os sentir trepar pelas pernas sabe-se lá com que intenções...é que eles entram no primeiro buraco que encontrarem!

          Se os sardões fossem assim tão maus, por que bulas a "Carolina" tinha um bordado na saia como se comprova na popular quadra,



                          A saia da Carolina
                          Tem um lagarto pintado
´                         Tem cautela Carolina
                           Que o lagarto dá ao rabo...

                          Sim, Carolina, ó, i, ó, ai 
                          Sim, Carolina ó ai, meu bem...
                          Sim, Carolina tu vais embora
                          Sim, Carolina ou vou também.

                Há dias que ando a espiar o local onde os descobri, mas sem êxito. Hoje, finalmente, vi um mas afastado alguns metros do sítio anterior. Contudo não sei se faz parte doutra colónia e se será algum que mudou o "domicílio" por razões da sua própria segurança.

                Fujam, meninas e senhoras, aqui vai ele!



Fotos: doLethes

Sem comentários:

Enviar um comentário