quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

O PAVILHÃO DA ALEGRIA.

               O pavilhão gimnodesportivo da Casa do Povo de Lanheses foi, esta tarde, verdadeiramente o "pavilhão da alegria" ao acolher uma concentração de mais de quatro centenas de participantes oriundos de várias freguesias do concelho de Viana do Castelo, que aderiram ao programa criado pela Câmara Municipal para ocupação dos tempos livres e lazer das pessoas idosas, cuja organização foi cometida, neste ano, a Lanheses. 

             Como foi largamente aqui referido ao longo do ano anterior, o programa na nossa freguesia decorreu sob a orientação da coordenadora drª. Joana Barros, contratada pela edilidade vianense, com a participação da drª Catarina Vale da Obra Social Riba Lima, as quais dinamizaram e motivaram um número significativo de pessoas idosas da nossa freguesia e das localidades de Vila Mou e São Salvador da Torre, com um bem escolhido programa onde constavam  variadas  acções de natureza cultural, recreativa e lúdica com um sucesso assinalável não só em relação aos intervenientes como entre os habitantes dos locais onde decorreram, tendo produzido um trabalho extraordinariamente louvável a qualquer título e de claro e inequívoco proveito para a facha etária a quem se destinava.

              Porque a drª Joana Barros não renovou (com grande desilusão do grupo) o vínculo que detinha com a Câmara Municipal, a organização do encontro coube à Junta de Freguesia de Lanheses, a qual assegurou também a contratação de um animador musical para o baile e ofereceu um ligeiro lanche aos participantes. Bem dispostos e animadíssimos, alguns vestidos a rigor para um típico evento de Carnaval, aos pares ou mesmo só, várias dezenas dos homens e mulheres dançaram e brincaram alheios aos apelos do conformismo e ao convite da preguiça que ama a ferrugem do cérebro e queima células que chamam pela degradação precoce do corpo.

              Fica, abaixo, o testemunho da animação desta tarde, no "pavilhão da alegria" da Casa do Povo de Lanheses.
             

            

            

           








            








  
           

4 comentários:

  1. Remigio, o contributo das suas "noticias" são sem duvida uma mais valia para os lanhesenses e freguesias vizinhas, assim como para os demais emigrantes. No entanto não posso deixar de fazer um reparo: O uso da expressão "Drª", "Drº", penso que é em tudo exagerada. Em lanheses não faltam licenciados, vamos agora tratar toda a gente por Dr???
    Enfim, somos conhecidos (nós portugueses) como o povo dos doutores e dos engenheiros... Penso que mais humildade ficaria melhor a todos...

    R. Amorim

    ResponderEliminar
  2. R. Amorim:

    Reconheço que o uso do título que identifica os possuidores de licenciatura perdeu, nos tempos que correm, a conotação que lhe era atribuída. Não sei se ainda bem, ou, se ainda mal. Talvez por influência adquirida ao longo da minha vida profissional, ou por valorizar o esforço e mérito daqueles que a obtêm não sei bem, não me repugna, (sem constrangimentos de quaisquer ordem) usar aquele tratamento mesmo depois de me ser dada a faculdade de não o fazer por aqueles a quem me dirijo.

    Francamente, não vejo por que hei-de mudar. Pelo menos em relação àqueles portugueses que não foram doutores ou engenheiros com diplomas emitidos ao domingo e provas de exame dadas por fax...

    Um abraço.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  3. Esclarecimento da Direcção da Casa do Povo de lanheses:
    Sr. Remígio
    Peço desculpa por não fazer este esclarecimento pessoalmente, pois só agora é que li o artigo que publicou no blog.
    Queria apenas corrigir alguns factos referentes à organização do baile que se realizou no pavilhão da casa do povo de Lanheses, ontem dia 15 de Fevereiro. Desde já o felicito pela expressão usada para intitular o acontecimento como "O PAVILHÃO DA ALEGRIA". De facto, penso que em apenas duas palavras conseguiu descrever o que sentiu cada uma das pessoas que puderam participar/presenciar em tal evento.
    Sobre o mesmo, queria informá-lo que este baile está inserido numa série de iniciativas patrocinadas pela câmara municipal de Viana do castelo, através do programa "envelhecer com qualidade". A organização deste baile em Lanheses, foi da responsabilidade das entidades municipais, com a colaboração da casa do povo de Lanheses. Os lanches oferecidos aos participantes, assim como o animador musical ficaram a cargo da câmara municipal. À casa do povo de Lanheses, foi pela mesma, solicitado apoio logístico, tendo a CPL cedido a título gratuito, não só as instalações, como pôs ao dispor as duas funcionárias, que durante o dia tudo fizeram para que o evento decorresse da melhor forma. Sem com isto querer retirar o mérito de outras instituições, penso que é de toda a justiça realçar a postura desta associação (CPL), que sempre se mostrará disponível para este tipo de actividades, com o intuito de proporcionar a sã convivência de todos os que a ela recorrem, elevando os princípios para que foi criada e, acima de tudo, reforçar a arte de bem receber, que é apanágio das gentes de Lanheses.
    Pela Casa do Povo de Lanheses
    Paulo Dantas Rio

    Caro Presidente:

    Agradeço os esclarecimentos prestados e peço desculpa por não me ter informado, como devia. Não o fiz porque, ao contrário do que erradamente deduzi, pensei que se tratava do mesmo plano que vinha a ser desenvolvido pela drª Joana Barros, mas assegurado neste evento pela Junta de Freguesia. Também, como deve ter reparado, cheguei ao local já no fim do encontro e com pressa de ir para o serviço paroquial.

    Um abraço e parabéns pelo sucesso alcançado.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  4. Sr. Remígio apraz-me fazer um reparo em tom de correção à informação por si veiculada neste post. Este esclarecimento torna-se tanto mais importante quanto a profunda difusão que este seu (“nosso”) blog tem atingido, o que merece o meu mais sincero elogio, pelo magnífico instrumento de exaltação desta nossa terra.
    Em complemento ao pertinente esclarecimento feito pelo presidente da associação CPL, explicar que a Joana Barros realizou as suas atividades no âmbito do programa do seu estágio profissional, o qual foi promovido pela CSIF (Comissão Social Inter Freguesias) em colaboração com Centro Paroquial e Social de Riba Lima, do qual fui orientador. Quanto às atividades realizadas no âmbito do Projeto “Envelhecer com Saúde” da responsabilidade do Gabinete Cidade Saudável do Município de Viana do Castelo, a Joana desempenhou um papel de parceira enquanto divulgadora das mesmas, junto das populações das freguesias pertencentes à CSIF (Lanheses, Vila Mou e S. Salvador da Torre), bem como na organização logística para a participação nas mesma actividades, trabalho que se revelou de enorme interesse e importância, atendendo à participação e entusiasmo manifestado pelas pessoas.
    Espero ter contribuído para o esclarecimento desta situação em prol da correta informação.
    Miguel Rios

    ResponderEliminar