sábado, 12 de agosto de 2017

"TRILHOS DE ROMARIA", de Fernando Castro Sousa, poeta das margens do Lima.






TRILHOS DE ROMARIA

O Verão vai envolvendo
nos braços a cidade,

tinge-a de garridice
e fantasia,

devolve-lhe os trajes
de festividade,

amacia-lhe as dores,
dá-lhe alegria.

Às vezes suaviza-se
no emaranhado dos salgueiros,

no remanso do rio,
nas cordas dos veleiros,
nas lembranças
de vistosas caravelas.

Mas logo se agita ao toque
de velhas concertinas,

na destreza das danças
das chinelas.

Chega Agosto
e transporta o cheiro
de uvas quase maduras,

aromas estivais
de maresia.

Sobe a prumo
nas espirais de luz,

num súbito lampejo
que seduz

e esgota-se
na paixão da romaria.


Fernando Castro e Sousa
“A Sedução do Pólen”


             NOTA DO AUTOR:“Chega Agosto” e quando acordamos parece que logo começamos a sentir o estralejar dos foguetes das Festas d’Agonia. Joana Darc Cunha ilustrou “Trilhos de Romaria” e fê-lo com o brilho que se lhe reconhece de vídeos anteriores. Poderia preferir-se que o fundo musical fosse um vira, o “Havemos de ir a Viana”, mas Joana é brasileira.

RC.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário